Classification scheme

Traslado do testamento de Henrique Nunes, boticário, da vila de Viana que deixou as suas casas junto à alfândega aos religiosos do Convento do Carmo de Viana

Available actions

Reader available actions

Digital representation

Digital representation thumbnail
 

Traslado do testamento de Henrique Nunes, boticário, da vila de Viana que deixou as suas casas junto à alfândega aos religiosos do Convento do Carmo de Viana

Description details

Record not reviewed.

Description level

Composed document   Composed document

Reference code

PT/PV/APV/04ª GERAÇÃO-4.2/00007

Title type

Atribuído

Date range

1637-02-13  to  1637-02-13 

Dimension and support

28x21cm; papel

Extents

12 Páginas

Producer

Guilherme de Campanaer Logier (1616-1654)

Scope and content

Requerimento que fazem os religiosos do Convento de Nossa Senhora do Carmo das Carmelitas Descalços, da vila de Viana, para que lhes seja feito o traslado do testamento de Henrique Nunes, boticário, da mesma vila de Viana.

Henrique Nunes deixou em testamento aos religiosos de Nossa Senhora do Carmo de Viana, as suas casas junto à alfândega.

Refere no verso: "Escritura de compra das casas de junto as portas da alfândega que venderam os religiosos do Carmo ano de [em branco] a Guilherme de Campanaer".

Physical location

PVD_236

Language of the material

Português

Physical characteristics and technical requirements

Bom estado de conservação

Notes

Henrique Nunes seria filho do cirurgião Manuel Esteves e irmão de Manuel Esteves, casado e residente na Flandres, de João Nunes, emigrado no Perú e de Brites Henriques, denunciada ao Santo Ofício, tendo sido queimada em auto de fé, no Terreiro do Paço, em 25 de junho de 1645 (Processo nº 2.122 da Inquisição de Lisboa).

(Cf. ARAÚJO, José Rosa - Serão. [S.l.: Edições Camínia, 1982, vol. I. pp. 39-40)

Document state

Conservado